O que você não percebeu em Guardiões da Galáxia vol 2

Em uma trama sensacional, pra quem gosta de aventura misturada com ficção científica interplanetária, com muita guerra, perseguições, tiros, explosões e com misto de muitas piadas, os 2 filmes de Guardiões das Galáxias oferecem a você muita diversão com cenas sensacionais recheadas de efeitos especiais, lutas, e bons personagens.

Se você ainda não assistiu esses filmes por questão de gosto e falta de tempo, esse texto a seguir também pode fazer diferença na sua vida. Agora se você assistiu, você vai se identificar com muitas coisas que retirei desse filme, que passam despercebido, muito provavelmente por conta da grande produção áudio visual que ele oferece.
Todos os personagens principais, tem algo em comum a respeito de si mesmo. E o intrigante é que eles acabam vivendo juntos, se estranhando, discutindo, lutando por liderança, ofendendo e até desdenhando um do outro, porém são os guardiões das galáxias, os protetores contra quem quer destruí-la, mas não percebem até o final segundo filme que tem coisas muito mais importantes que fazem para que esse time dê certo.

Preste muita atenção aos detalhes que relaciono abaixo a respeito dos relacionamentos:

Petter Quill é um personagem que vivia sozinho pelas galáxias, saqueando coisas de valor para lhe render dinheiro. Ele é filho de uma mulher da terra com um ser celestial das galáxias, o Ego. Ele busca descobrir quem é seu pai, pois antes dele ser abduzido por Yondu quando era criança, ele viu sua mãe morrer em um hospital de forma estranha. Ele se apaixona por Gamora, a personagem palmeirense do filme (quem assistiu entende a piada rsrs). Yondu passou a ser o padrasto de Quill em sua infância, ensinado saquear planetas, e coisas de valor.

Gamora, é filha adotiva de Thanos, o ser mais poderoso das galáxias. Ela perdeu toda sua família e seu povo em uma investida de Thanos em seu planeta quando ela era pequena. Thanos a adotou-a como a única sobrevivente. Ela tem uma irmã, Nebula, que Thanos criou junto com Gamora, porém ambas têm indiferenças entre si e procuram se destruírem por conta do que seu pai fez de mal a Nebula em favor de Gamora. Ambas não são irmãs de sangue.

Drax, Groot e Rocket fazem com que o filme seja especial e divertido, principalmente Rocket, o estressadinho, maluco, o indiferente, e o rejeitado e transformado de ser humano em guaxinim. Quando humano, ele vivia em manicômio onde em experiências feitas em humanos, o tornou esse ser falante e habilidoso com armas.
Bom depois, de todos juntos terem salvado as galáxias de um grande vilão no primeiro filme, todos juntos começam o segundo filme sendo procurados por alguns e todas as “tretas” pessoais de convivência continuam.
O que na verdade me chamou muito a atenção no segundo filme, foi a importância do trabalho em equipe, as consequências das discordâncias, mas o principal foi mesmo a forte união de um núcleo familiar entre eles. Isso é muito forte nesse filme.

Vamos lembrar algumas coisas dessa importância?

Quill encontra seu pai, na verdade seu pai o encontra. Ele começa a explicar ao filho as origens das coisas e que ele é um ser celestial um “deus” com d minúsculo como ele mesmo diz, e o ensina a usar os poderes que ele têm e ele nem sabia. Quill fica maravilhado e espantado de saber que ele na verdade tinha mais poder que muitos outros seres da galáxias! Seu pai é o criador de muitas galáxias e na verdade precisa juntar seu poder ao do filho no intuito de destruição. Nesse tempo Gamora está literalmente em pé de guerra com sua irmã Nebola, uma tentando matar a outra. Enquanto isso Rocket está chegando com Yondu, Drax e Groot em uma nave e acontece uma discussão sincera e acalorada entre Yondu e Rocket. Essa discussão é desbravadora, pois Yondu fala coisas que ferem Rocket que está ficando enfurecido a ponto de subir no pescoço dele, mas a fala final dele cria o maior laço de amizade daquele momento. Ele diz:

– “… e sei de tudo isso porque sou igual a você”.

Isso é lindo, pois naquele momento há a quebra da barreira da indiferença (eles eram inimigos), onde um sabe do sofrimento do outro pois são diferentes fisicamente, mas são iguais no que viveram e no que são realmente. Yondu que é vilão, abre o coração como nunca para Rocket.

No duelo de morte entre as irmãs, Gamora acaba salvando Nebula da morte e fecha também ali o ciclo de ódio. É o perdão sem palavras, mesmo rolando uma discussão pra ver quem é melhor que quem. Elas se unem, porém descobrem no campo de guerra, que o pai de Quill, o Ego, na verdade ele não é cara do bem, ele é um mostro que matou gerações de seres durante a sua tentativa de criação de serem viventes iguais a ele.
Agora chega um dos pontos principais da minha percepção do filme!!! Gamora tenta avisar sobre seu pai, sugerindo fugir dali e Quill diz:

– “… bem agora que eu estou me sentindo em família?

Ao que Gamora responde com uma pergunta:

– “Não estava sentindo antes?”

Eita, outra pessoa abrindo o coração! Muitas pessoas não percebem quem são as pessoas da sua família de verdade. Pequenas respostas podem trazer grandes e maravilhosas verdades.

Finalizando o enredo do filme, acontece uma luta entre Quill e Ego pois Quill acaba descobrindo que seu pai foi quem matou sua mãe assim como fez por séculos com outros seres, e por sinal foi uma luta frenética com muito efeito especial e Groot é o único que pode destruir Ego, colocando uma bomba em um lugar especial que mantém Ego vivo. Ego percebe que isso vai acontecer e diz ao seu filho que se ele morrer, os 2 perdem o poder. Quill dá a melhor resposta das galáxias:

– E qual o problema disso?

SENSACIONAL !!!! Depois da resposta de Gamora, Quill entende que o mais importante não é o poder, posses e domínio das galáxias e sim a importância da família, dos amigos, o amor!

Nessa altura, Drax, Groot, Gamora e Nebula estão a salvo na nave e aguardam a volta de Quill e Yondu. A bomba explode, Ego morre, e o planeta inteiro começa a ser destruído. Anteriormente Rocket dá para Yondu 2 dispositivos: Um pra voar e outro para poder sair do planeta sem morrer. Rocket fica triste porque Yondu não vai até a nave, e pode morrer.
Yondu diz que nunca fez nada certo na vida…. ele fica no planeta na intenção de salvar Quill que agora não tem mais poder nenhum pois seu pai morreu e ele não tem nenhum dispositivo de voo. Yondu voa até Quill, pega ele sai voando para fora do planeta que está se destruindo. Antes de sair daquele planeta Yondu diz:

– Eu sei que aquele era seu pai, mas pai é aquele que cria.

Ele aciona o único dispositivo atmosférico, coloca em Quill de uma maneira que ele não pode tirar e ao sair do planeta, obviamente ele morre.

Yondu, havia dito que nunca tinha feito nada de correto na vida, mas se sentiu pai de Quill e se sentiu na obrigação de salvá-lo com a própria vida.
Por fim, no funeral de Yondu, Quill diz:

– “… passei a vida inteira procurando por alguém que sempre esteve perto de mim”

Mais uma vez, SENSACIONAL!
Você que está lendo esse meu texto, viu que maravilhoso é uma família de verdade? As famílias não são perfeitas, as pessoas muitas vezes são iguais umas das outras, são sinceras e na sinceridade, machucam, mas muitas vezes falam as verdade que precisam serem ditas.
Pode ser que a sua família de verdade são as pessoas menos improváveis, que não são do mesmo sangue que você, nem muito menos concordam com as coisas que você fala ou faz.
Seus relacionamentos amorosos não serão perfeitos. Abra os olhos pra enxergar quem realmente é sua família, seu próximo, quem te ama.

Perceba se aquele relacionamento que você está procurando, não está na verdade a muito tempo ao seu lado. Seja pai, mãe, filhos, irmãos, marido, esposa namorada ou amigo.
Na solidão há também alguém que preencha teu coração. Quando os cacos da sua vida estiverem espalhados pelo chão, já sem força, sem ninguém, existem alguém que te levanta, te leva pra fora desse “planeta” sombrio do sentimento e morre por você, alias, já morreu por você: Jesus Cristo.

Ele é a pedra angular da sua família, sentimento, solidão e qualquer tipo de sofrimento.

Ele é tudo, ele é Deus com D maiúsculo.

Que Jesus te abençoe na jornada da galáxia da sua vida. Ele é o verdadeiro guardião de todo mal que possa querer invadir o planeta mais conhecido como coração.

Marcos Pereira de Oliveira
www.palestrascriativas.com.br
Insta: @palestras_criativas